Estrava dentro da escuridão

02/01/2017

Estava dentro da escuridão, e nada consegui ver.

Estava dentro de uma tristeza tão profunda, que não conseguia mais sorrir.

Estava dentro de uma dor tão forte, que não conseguia mais sentir mais a ternura do Amor.

Estava dentro do meu próprio querer mais, que não conseguia ver nada mais a além.

Estava dentro das amarras da decepção, a tal ponto que delas eu não queria mais sair.

Estava dentro da minha certeza a tal ponto, que nada e nem ninguém, poderia me fazer mudar de ideia.

Estava dentro de uma prisão sem muros, que me levou a um poço sem fundo, me vendo sem saída e sem solução.

Foi então, que de dentro da escuridão vi a luz de um novo amanhecer.

Foi de dentro da tristeza, que busquei força para voltar a sorrir.

Foi de dentro da dor, que eu senti a ternura do Amor do Meu Senhor.

Foi de dentro de o meu próprio querer mais, que senti a felicidade que eu buscava estava cada vez mais fora do meu alcance.

Foi dentro desta busca que comecei a enxergar ao meu redor, e a escutar a voz do coração de meu irmão.

Foi de dentro das amarras da decepção, que consegui força para encontrar o caminho de minha libertação, e assim perdoar meu irmão.

Foi de dentro da minha certeza, que senti que não era a minha certeza que estava valendo, mas sim a certeza de meu irmão. A minha certeza não é absoluta, com ela não irei a lugar algum, mas com ajuda do meu irmão conseguirei chegar até aonde meu coração deseja me levar. A união na adversidade que faz renascer a sabedoria entre os povos; faz renascer a paz e o amor entre os homens de toda a parte; ela é o equilíbrio do mundo.

Foi de dentro da minha prisão sem muros, que eu consegui força para me libertar de todo aquilo que me mantinha presa dentro de mim mesma.

Foi dentro desta prisão que encontrei força para olhar para o céu, sair do poço e ver renascer lindas flores no jardim de minha vida, cobertas pelo armo do Amor do Nosso Criador.