Razões da Natureza

30/10/2017

Quais as razões que levaram a natureza formar tempestades tão fortes que em apenas segundos, cidades inteiras ficaram submersas pelas águas da chuva.

Quais as razões que levaram a natureza formar tempestades de neve, tão fortes que as pessoas não tem como se locomover para algum lugar, devido ás estradas estarem cobertas pela grossura de neve. O frio está tão forte que varias pessoas não resistiram e morreram.

Quais as razões que levaram a natureza a afastar as nuvens do lugar que estão, para dar espaço aos raios de sol para iluminarem a terra e secar todo que vê pela frente em vários lugares do mundo. Por consequência, morre de sede e de fome várias espécies de seres vivos.

Quais as razões que levaram a natureza a formar maremotos, furacões e terremotos que destroem tudo pela sua frente. Sua destruição deixa muitos feridos, desabrigados e mortos por todo o lugar da terra.

Muitas das cidades ficaram sem condições de sobreviver sozinhas. As cidades mais pobres ficaram ainda mais podres, o que as faz ficar dependentes da ajuda e solidariedade do bem, para não perderem a esperança no amanha, na construção num novo dia sobre a catástrofe que os atingiu.

Eu pergunto. Meu Deus por quê?

Por que a natureza está agindo fora do seu normal. A primavera não é tão linda como era até a poucos anos atrás. O verão está parece mais um forno em brasa que outra coisa. A sobra das arvores já não corre mais aquele ventinho fresco que nos fazia sentir bem com nós mesmos. Porque que a natureza está reagindo desta fora, levando a dor e o desespero a todo o lugar do mundo?

Eu sei que nós estamos fazendo de tudo para retirarmos as riquezas da terra, mais do que ela nos pode doar. Pois de onde muito se tira, um dia nada poderá se tirar, isto porque não haverá nada para recolher.

A nossa ambição é tão grande que nos faz esquecer que a natureza sente dor. Dor esta que não está sendo mais suportável, seu sofrimento tanto que ela não consegue mais esconder, reagindo da mesma forma que vivemos a tratando, desde o principio.

Se com faca ferires teu irmão, com a faca tu serás ferido. Pois tudo que tu fizeres, tu o receberas de volta com a mesma moeda. Se fizeres o bem, o bem receberás, mas se fizeras o mal, para ti ele retornará, mais cedo ou mais tarde. Não sou eu que o digo, mas a lei da própria natureza.

Ao retiramos da natureza tudo que desejamos, estamos destruindo a sua essência, que é a nossa fonte de sobrevivência. Nós jamais deveríamos nos esquecer que é a natureza que nos matem vivos nesta santa terra de Deus! Pois dela nós fomos extraídos, queira nós acreditemos ou não.

Precisamos acreditar que a natureza está sofrendo e ela quer nos chamar atenção para algo muito importante, pois precisamos estar atentos para poder escutar e entender o que ela está tentando nos passar já a algum bom tempo.

Acreditem nada do que está acontecendo é por um simples acaso.

Ao centro de tanta tragédia o desespero diminui diante de cada novo sobrevivente, onde a chama da luz da esperança fica mais forte, nos certificamos de que temos um Pai que nos ama muito e cuida de nós com todo o seu Amor.

Sim, todo este sofrimento humano não é obra de Deus, mas de nós mesmos, pois estamos recebendo de volta tudo aquilo que plantamos.

Com os sobreviventes nasce a esperança da construção de um mundo novo, começando a cuidar dos feridos, dos órfãos, da natureza, pondo de lado o nosso querer para exercer o nosso ser.

Todo isto não está acontecendo, por tem que acontecer, mas sim, por conta do nosso querer mais e mais, da nossa maldade, do nosso egoísmo, e pela falta da nossa sensibilidade ao Amor á natureza tem por cada um de nós, ela nos ama muito mais que sua própria existência.

Quem ama e respeita a natureza ama também a Deus, porque é na natureza que nós sentimos e vemos a Deus. A natureza é a própria essência Divina.

Com a nossa doação ao cuidado da natureza podemos evitar tanta dor humana, pois ao cuidar dela estamos cuidamos de nós mesmos.

Precisamos tomar muito cuidado com o que dizemos e fazemos, porque só recebemos o que plantamos.

Se nós plantamos amor recolheremos amor.

Se nós plantamos o bem, o bem nós receberemos três vezes mais.

Se plantarmos a alegria e a paz, com certeza a viveremos em constante harmonia.

Se cuidarmos melhor de toda a natureza, os seres marítimos, os animais selvagens, as aves silvestres não sofreriam nem morreriam e assim muitas de suas espécies não estariam extintas, não existiria o desequilíbrio das espécies e da terra.

A natureza tem a força necessária para nos manter seres sadios, fortes, sensíveis, e muito felizes, e a sua beleza nos transmite paz serenidade e amor.

É na essência da natureza que está a presença de Deus, mas ao destrui-la, estamos destruindo também a Deus dentro de nós mesmos.

Sempre que pensamos mais no querer no que no ser, nos esquecemos por completo que nós somos pura natureza, nós somos sua própria essência, e assim sendo somos a própria essência de Deus Nosso Criador e Senhor.

Para que sejamos felizes realmente, precisamos viver mais em contato com a natureza, nos libertar do ter e possuir, para dar lugar ao nosso ser, ser o que é de fato. Filho da Natureza.

Precisamos urgentemente dar as mãos e fazer uma corrente de construção da salvação da natureza, que é também a nossa própria salvação.

Vamos lutar pela construção do nosso ser, em vez do ter sem limites.

Quem será mais feliz?

Uma pessoa que vive em função do ser do bem e do Amor, ou aquela outra que se escraviza pelo ter e possuir sempre mais e mais...

Eu acredito que a pessoa desapegada ao ter e possuir está de bem consigo mesma, vive em paz.

Já a pessoa que se escraviza pelo ter e possuir vive em constante desespero, porque para ela nunca é o suficiente.

É claro que todos nós precisamos viver com conforto, segurança e tranqüilidade, mas para todo tem o limite, um dos limites é respeitar a nossa natureza, que é a nossa própria vida.

Vamos pensar nisso e cada um se prometer a fazer a sua parte, pois por menor que esta seja, fará toda a diferença.

Precisamos acreditar numa coisa, o fim de tudo pode estar muito próximo ou muito longe, só depende de nós, pois a responsabilidade de determinar o fim de tudo e não de Deus.

Deus construiu o mundo e não vai querer destruir sua criação. Entretanto, sua criação está prestes a destrui-lo a troco de nada e por nada.

Só que nós toda a hora nos esquecemos que todos nós um dia iremos partir para algum lugar, e da terra nada levaremos a não ser o que na terra plantarmos, se for o bem, o bem levaremos conosco, mas se for o mal, o mal aqui ficará.

Cuidado com o mal que plantamos, pois pode acontecer que nem daqui da terra nós sairemos, e se isso acontecer, nós nada teremos e nada veremos, a não ser, nos sentir dentro de um buraco sem fim com uma nuvem escura sobre nossa cabeça.

Sorriam sempre reentramos a beleza no Amor de Deus, é só caminharmos pelo caminho da luz, da redenção que nos levará ao encontro de Jesus, a própria Natureza Divina, e com a renovação do nosso ser e o perdão de Deus, um dia nos veremos caminhando por lindos campos flores e por que não, voando pelo azul do céu, para Deus todo é possível.

Só depende unicamente de nós queremos ser o ser. Pois o ser é o tudo.

O ser é o Amor

O Amor é o Divino

Que é Deus Nosso Criador e Senhor.

Louvada seja a natureza, louvado seja Deus pela nossa existência, pela nossa vida terrena e eterna.

Somos filhos da mãe Natureza.

Somos gotas de amor do Amor de Deus.

Somos a essência viva do Amor. Deus!