Vivendo

09/11/2017

Entre a terra e o céu, as nuvens refletem nas águas do rio que correm em direção ao mar.

Nuvens que vão caminhando sobre a terra nos fazendo recordar que o tempo passa e não volta mais, para concertar o que foi quebrado.

Águas que seguem adiante, abrindo seus próprios caminhos para o seu destino abraçar.

Terra que tudo doa, tudo suporta para nos oferecer a beleza do ser, mas que também, diante da compreenderão ela impõe respeito á frente de sua dor.

Céu que no firmamento nos doa a vida, para a vive-la com muita alegria, mas que diante de nossa tristeza, ele nos deixa livres para viver diante da luz, ou dentro das trevas.

Entre a terra e o céu, o sol, a lua e as estrelas nos dizem que precisamos nos manter no ser que somos, ( filhos da luz) não podemos ficar paralisados diante do tempo, porque ele passa e segue adiante, nos deixando para traz. Se quisermos acompanha-lo precisamos nos mover e nos tornar eternos aprendizes dele mesmo.

Entre a terra e o céu o sol, o ciclo da vida não para de girar, as estações vem e vão, voltam de novo, mas uma nunca é igual a outra. Assim também é o ciclo de nossas vidas, ele roda e volta, mas nunca é igual, semelhante sim, mas igual, jamais.

Entre a terra e o céu a vida segue o seu corso, nos trazendo o segredo da vida para nós desvendar, e assim seguir adiante entre espinhos e flores; entre pedras e terra fértil; entre choro e sorriso, entre tristeza e alegria, entre dor e Amor, até encontrar o caminho da redenção que nos levará até ao momento da reconciliação com o nosso Criador!