Caneta azul

20/02/2017


Uma caneta de cor azul desenhou o mar e o céu. Depois ficou observando o que desenhou e viu o que ela tinha em comum com eles além de sua cor azul.

Azul é o mar com suas ondas brancas como a neve.

Azul ó o céu com suas raras nuvens brancas como a neve, ou cinzas como a escuridão.

Azul sou eu, uma simples caneta que tenho os meus segredos.

Olhando para o centro do mar vejo as suas águas tão serenas que parece mais um grande e lindo tapete azul.

Tapete este que me transmite uma sensação de paz e harmonia.

Ao ver toda esta maravilha eu sinto uma enorme vontade de caminhar sobre ele. Mas para poder chegar até ao lindo tapete azul eu tenho que passar por suas ondas, as quais me transmitem tanta insegurança que não sei se chegarei até ao seu centro. Em certas vezes, estas estão tão serenas, que parece muito fácil passar por elas, mas em outras vezes, estão tão agitadas que tenho medo de chegar mais perto.

Toda a via, na minha vida é assim, se quiser encontrar a paz e a harmonia para caminhar tranquilamente, eu tenho que passar pelos desafios de minha vida aprendendo a desvendar o que eles me querem dizer, mostrar e ensinar. Tenho que aprender a ser a cada dia mais humilde, forte, dócil, fraterna, justa, compreensiva, serena e mais amiga, mas amiga de verdade, isto se eu quiser realmente passar pelas ondas da minha vida.

Para poder andar tranquilamente no meu tapete azul, ou seja, encontrar a serenidade no meu caminho, eu preciso descobrir a cada dia o que a vida deseja de mim. O que ela quer que eu faça, para ser o seu instrumento de paz e amor.

Olhando para o azul do céu que está tão lindo que me transmite o sentimento de Amor que faz aquietar o meu coração.

Vejo algumas nuvens com um branco tão bonito, que me transmitem uma sensação de paz, mas vejo também nuvens muito escuras que me deixam com muito medo da tempestade. Estas me trazem a incerteza do que está para vir, me deixando muito insegura sobre o que posso e se consigo fazer.

Queria muito voar para tocar no céu, mas para isso tenho que passar pela tempestade.

Muitas vezes, as nuvens estão mais clarinhas e ao vê-las assim tão serenas, eu perco o medo e sigo em frente, mas quando estão muito escuras me recolho dentro de mim mesma, perdendo a coragem de dar um passo para a frente, pois estou com receio que elas vinham me pegar.

Se eu quiser mesmo chegar até ao céu tenho que ser muito forte, para vencer o medo, a insegurança e incerteza de minha vida, tirando destas a certeza de que posso criar asas muito fortes para voar até lá, vencendo todas as tempestades que possam vir bater a minha porta. Depois que elas se forem e dependendo de mim, posso até ver o que elas puderam me deixar de bom. Elas deixarem-me com mais forte, experiente, sabia, amadura e principalmente muito mais feliz. Tudo, porque elas fizeram crescer as minhas asas que me levaram para mais pertinho do céu.

Eu sou uma simples caneta azul, tenho a cor do mar e a do céu e também tenho os meus segredos.

Tenho um significado todo especial para quem me ofereceu e para quem eu fui oferecida, como um lindo presente de amor fraternal de uma verdadeira amizade.

Eu sou a caneta azul que guarda o segredo de aquietar o coração que sofre por falta de quem não se importe, por não o conhecerem e por não sentirem o quanto ele é especial. Eu, a caneta azul - sei a razão de tamanho sofrimento e faço de tudo para aliviá-lo guardando o segredo da verdadeira amizade. Mas até mesmo a verdadeira amizade passa por grandes agitações, desafios, obstáculos, tempestades, dúvidas, incertezas, inseguranças, até mesmo por horas de muita dor e sofrimento, devido á labuta de cada dia e das contradições de suas vidas.

Eu sou a caneta azul que guardo o mais lindo dos segredos e digo mais, é preciso confiar no melhor Amigo da verdadeira amizade, que é Jesus.

É Ele é que a tornou assim tão real.

É por este motivo é que Ele vai sempre ajudar a crescer de uma forma toda especial, para que esta prevaleça firme e verdadeira, se tornando ainda mais forte, passando com tranqüilamente pelas ondas e pelas nuvens e vá caminhar no tapete azul para voar até ao azul do céu.

Eu sou a caneta azul que guarda o segredo, um gesto de muito carinho, amor fraterno de uma sincera e fiel amizade.

Sou a caneta azul que digo que numa verdadeira amizade não é preciso grandes feitos ou de grandiosos presentes, mas de um ato sincero de carinho, um pequeno gesto de amor ou um pequeno e simples presente como eu, pois pode não parecer, mas que tenho um significado muito especial no coração desta verdadeira amizade, que guardo o seu segredo nela mesma. Amizade esta que é muito real e é a única.

Que ninguém pode destruir, pois nela há a força Maior.